terça-feira, 12 de maio de 2009

Fa.cul.da.de: 1.Capacidade; 2.Escola de ensino superior; 3.Terror.

Ai finalmente consegui um tempo pra postar de novo... Não sei se voces ja passaram por isso, mas esse ano ta sendo um tanto diferente, corrido.
Sabe como é né, terceiro ano do ensino médio, estudando feito um bill pra conseguir o canudo e uma vaguinha na faculdade;
Acho que faculdade e vestibular foram as palavras que eu mais citei esse ano. Não só eu, como tambem a grande maioria dos meus amigos, tambem tem falado nisso. Até porque passar pra uma faculdade publica é um desejo nacional né?
Fico pensando com quantas pessoas vou ter que concorrer, o quanto vou ter que me dedicar... é fogo, voce pensa que a vida para pra te esperar? Ela vai embora e te deixa pra trás se voce não tiver aquela tal de resposabilidade. Eu particularmente não tenho muita, mas aprendi a lidar com dificuldades hehe. Nessas horas a gente precisa se superar, se sacrificar e ver que algumas vezes vale realmente a pena perder dias em casa fazendo aquela revisão. Hoje em dia (sempre, mas muito mais que antigamente) estudar se tornou imprescindivel. Nosso futuro está ligado a isso. Voce tem sede de que? Tem fome de que? Se sua vontade é ter, além da comida, diversão e arte, então voce precisa ter conhecimento porque chegar no ápice sem saber o hino do próprio país, só jogando futebol mesmo.
A gente precisa se esforçar e tentar ser o melhor sempre naquilo que a gente faz. Diz meu tio que não importa o que voce quer ser, o importante é que voce seja o melhor e faça a diferença naquilo que voce faz (ja falei sobre isso num post aí de baixo, mas é porque tem a ver com o assunto).
O importante mesmo é nunca desistir e que, sacrificar-se agora durante um ano que seja, vai ganhar 70 de tranquilidade. A vida é assim, feita pra quem se dedica, pra quem se esforça em buscar o que quer.
Quero fazer Desenho Industrial na faculdade. Meu sonho desde pequeno, ser desenhista e arquiteto. Claro que já pensei em outras coisas, mas as outras ideias foram muito abstratas e puta utopia. Imagina só a quantidade de gente nesse meu Brasil brasileiro que não quer fazer essa porra de D.I.? Me condeno, às vezes, de ter escolhido profissão tão concorrida, mas eu acho que consigo!
Já pensei em tanta coisa... ja quis ser geógrafo, jogador, engenheiro, oceanógrafo, arqueólogo, professor (de matemática, claro)... a questão é que eu só me decidi faz menos de um ano. Voce quer fazer o que? Se está no 3° ano então é melhor correr; se ainda faltam 1, 2 anos, relaxe, isso leva tempo mesmo. A boa pedida é fazer um teste vocacional, pra ter certeza que é isso que quer. Mas tem que ser vocacional, vocacional mesmo! Esses testes de internet ou pagos pra fazer uma listinha de perguntas são banais. Se voce quer ser veterinário e tiver uma pergunta sobre o que voce faria com um cachorrinho machucado na rua. Mesmo que voce não queira, voce vai colocar que salvaria o cachorro indefeso, porque é veterinário que voce quer ser. Vocacionais bons se fazem em meses, onde tem que pensar mais pra responder as coisas, até que se tenha ideia concreta do que seguir. É uma observação, não sei se é o certo, mas é o que penso rs.
Bom, ta ficando tarde e ja passou na hora das crianças irem pra cama, portanto vou me retirando. Fiquem com Deus e boa noite. E se beber não dirija (só pro caso de voce estar pensando em dirigir).
Abraços a todos!

Desvende essa música

O Vento - Los Hermanos

Posso ouvir o vento passar
Assistir a onda bater
Mas o estrago que faz
A vida é curta pra ver
Eu pensei, que quando eu morrer
Vou acordar para o tempo
E para o tempo parar

Um século, um mês
Três vidas e mais
Um passo pra trás
Por que será?

Vou pensar

Como pode alguem sonhar
O que é impossível saber
Não te dizer o que eu penso
Já é pensar em dizer
Isso eu vi, o vento leva
Não sei mais, sinto que é como sonhar
Que o esforço pra lembrar
É a vontade de esquecer
E isso porque diz mais

Uh... Se a gente não sabe mais
Rir um do outro, meu bem
Então o que resta é chorar
E talvez, se tem que durar
Vem, renasci do amor
Bento de lágrimas

Um século, três
Se as vidas atrás
São parte de nós
E como será?

O vento vai dizer lento o que virá
E se chover demais
A gente vai saber, claro de um trovão
Se alguém depois sorrir em paz
Só de encontrar...